Foto: arquivo pessoal

 

Com objetivo de proporcionar mais conforto, aconchego e receptividade aos colaboradores, parceiros, amigos e clientes, a Aspen Investimentos está com uma nova sede. O novo endereço fica na Rua Wilson Rocha Lima, 137, sala 403, em Belo Horizonte (MG). Atualmente, a empresa conta com 5 sócios, 7 operadores de mesa de Renda Fixa e Renda Variável, 33 assessores certificados Ancord.

De acordo com Emília de Castro Belo, sócia-fundadora da Aspen Investimentos, a finalidade da empresa é proporcionar o melhor serviço aos seus clientes. Para ela, o maior desafio à seguir é manter a qualidade no serviço prestado, aumentando a base clientes e consequentemente o PL do escritório que hoje está próximo de 1BI de custódia.

Emília contou que o planejamento da Aspen é atingir 3BI de custódia até janeiro de 2022. Para isso, a empresa ainda irá inaugurar quatro filiais, sendo três no interior de São Paulo e uma em Brasília. Batemos um papo com a empresária para falar sobre a expansão dos negócios e também sobre a força da mulher no empreendedorismo. Veja abaixo!

Como uma empresária de sucesso calcula o momento ideal para expandir o negócio? O que lhe fez pensar que estava na hora de expandir com a Aspen?
Considero o momento ideal de expansão quando a matriz está consolidada e com estrutura para apoiar as filiais auxiliando na implantação do modelo comercial e cultural da empresa, onde nosso foco central sempre será o cliente. A Aspen completou dois anos em maio/21, nesse período tivemos tempo para estruturar a empresa, conquistamos 1Bi de custódia com NPS (índice que mede a satisfação do Cliente) de 90% e entendemos que teríamos condições de expandir mantendo a qualidade do atendimento.

Emília de Castro Belo, sócia-fundadora da Aspen Investimentos (foto: divulgação)

Como foi planejar a nova sede da Aspen? Quais os desafios?
Queríamos um espaço onde todos se sentissem bem, clientes e colaboradores. Resolvemos permanecer na mesma região por escolha da maioria das pessoas do escritório. O maior desafio foi construir um espaço sóbrio, confortável, aconchegante onde as pessoas se sintam acolhidas; temos um diferencial pois, além de termos conseguido construir um espaço super agradável, ainda desfrutamos de uma vista privilegiada.

Com o espaço novo, o que a Aspen passa a oferecer para o cliente?
Mais conforto, discrição e exclusividade. Além disso, no novo escritório temos um espaço grande e aberto (oportunamente, esse espaço será semiaberto) que nos possibilitará, quando a pandemia passar, retornar e aprimorar um projeto por meio do qual criaremos um ambiente favorável à geração de networking para os nossos clientes.

Qual a sua motivação para empreender?
Começar um projeto do zero traz inúmeros desafios e motivações. A possibilidade de participar do DNA da empresa foi o que mais me motivou a empreender no primeiro momento além da flexibilidade que, na maioria das vezes, quando se é CLT, você não tem. Mas hoje tenho outras motivações. Uma delas é fazer diferença na vida de várias pessoas que ingressam no mercado financeiro e que se inspiram em nós. Outra motivação é permitir que outras pessoas possam empreender conosco compartilhando seus sonhos e projetos.

Qual ou quais os maiores desafios de uma mulher empreendedora?
O mercado financeiro, assim como o mundo, de um modo geral, tem mudado bastante, mas ainda é um ambiente em que as principais lideranças são masculinas. Em algumas situações, tive que lidar com opiniões machistas e entendi que se eu não estivesse muito preparada e segura, minhas opiniões poderiam ser desconsideradas. Felizmente, tive sorte em encontrar sócios que são parceiros e respeitosos. Mantemos o foco na sociedade idealizada e construída com os mesmos princípios e objetivos (Aspen).

Agora que a Aspen alcançou esta meta da casa nova, qual o próximo objetivo da empresa?
Nosso objetivo é continuar crescendo com qualidade, gerar oportunidades para pessoas que querem ingressar nesse mercado e empreender conosco. Digo sempre que para ter sucesso nessa área ela deve ser encarada como um projeto de vida e não apenas como um emprego.