Tiago Pires, morador de Santa Luzia, região Metropolitana de Belo Horizonte, grava um vídeo comentando do dia em foi vítima de uma brincadeira de criança que parece inofensiva, mas não é – linhas de pipa com cerol. “A minha mão entrou dentro da ferida e esguichava sangue. A única coisa que me vinha era pedir a Deus perdão”, ele conta em determinado momento do vídeo.

O homem, de 31 anos, passava pela Via 240, altura do bairro Aarão Reis, região Norte da capital, no dia 22 de julho. Em parte do treco, ele conta que sentiu uma pressão no pescoço, chegou a cair e foi socorrido por um morador que passava pelo local. Muito emocionado, Tiago diz que o cerol é uma arma e pode matar. Por várias vezes, ele comenta que pensou que morreria por diversas vezes.

 

Atualmente, já recuperado, Tiago postou uma foto no Facebook ao lado da esposa e dos dois filhos. “Hoje eu posso dizer que nasci novamente. Depois do sufoco, você percebe as coisas de uma forma diferente. O valor que se dá para a família, esposa e amigos é outro. As prioridades não deveriam ser carro, dinheiro, bens materiais. A felicidade esta em viver com quem nos quer bem. Tem dias que a casa não cabe de gente, em um dia 12 pessoas vieram me ver ao mesmo tempo”, conta aliviado.

Thiago ao lado da família, após recuperação (foto: reprodução/facebook).

Thiago ao lado da família, após recuperação (foto: reprodução/facebook).

%d blogueiros gostam disto: