Olha outra novidade do nosso Patrimônio da Humanidade.  A exposição “JK e a Modernidade” leva a Casa do Baile o ponto de visão que o Presidente Juscelino Kubitschek sobre um de seus maiores feitos em Minas Gerais – o Conjunto Moderno da Pampulha. Longe de propor uma leitura linear dos fatos históricos, a exposição propõe a criação um ambiente que permita ao usuário uma experiência única e pessoal de visitação.

A Casa do Baile é um dos monumento arquitetônicos do Conjunto de Arte moderna da Pampulha tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade (foto: Jian Henrique).

A Casa do Baile é um dos monumento arquitetônicos do Conjunto de Arte moderna da Pampulha tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade (foto: Jian Henrique).

A mostra tem entrada gratuita e dura até o dia 22 de agosto, de terça a domingo, das 9h às 18h; às quintas-feiras até 21h. Entre as obras estão imagens históricas que buscam retratar os tempo áureos da Casa do Baile e da Pampulha, quando o próprio JK era um assíduo visitante. Além disso, o público poderá compreender a atuação do prefeito JK na modernização da capital mineira, conforme relatado em suas memórias.

Além de textos e imagens, a exposição traz também dados biográficos dos personagens responsáveis pela criação do Conjunto Moderno da Pampulha, bem como fatos que possibilitam inserir o Conjunto criado por JK na história nacional e mundial, compreendendo assim a sua relevância. “O visitante será convidado a fazer parte dessa história, inserindo também seus dados biográficos, memórias e lembranças pessoais”, afirma Guilherme Maciel Araújo, gestor da Casa do Baile.

O prefeito Juscelino Kubitschek foi responsável por pensar e realizar muitas intervenções urbanas na Belo Horizonte da década de 1940. Suas ações culminaram na construção do inovador Conjunto Moderno da Pampulha, inaugurado em 1943. Neste sentido, o visitante poderá “sobrevoar” um mapa da cidade de Belo Horizonte para perceber a dimensão da atuação do prefeito JK.

%d blogueiros gostam disto: