Os caminhoneiros, em resposta ao último reajuste no preço do diesel nas refinarias que o poderia credita-lo em um reajuste de R$ 0,10 para o consumidor final, haviam decido fazer uma paralização geral no dia 29 de abril. Porém, após uma reunião da sindicância e do Governo Federal, a greve

Isso porque o governo se comprometeu a instaurar a política de frete mínimo. Essa mudança da  aos caminhoneiro o poder de denunciar ao ministério, sem risco de penalidades, as empresas que descumprirem a política de preço mínimo.

Hoje, quando alguma caminhoneiro reporta alguma infrações para a Agência Nacional de Transportes Terrestres, ele também lé multado no valor de R$ 550. Pelo acordo fechado, eles estarão livres dessa autuação.

Foto: João Alves

Foto: João Alves

%d blogueiros gostam disto: