Foto: Ana Lívia do Nascimento.

Foto: Ana Lívia do Nascimento.

Aquela velha briga pelo preço da tarifa da passagem do metrô ganhou mais um capítulo hoje. Isso porque a Justiça Federal, em Brasília, liberou que a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) retorne com o aumento para o embarque na plataforma.

O reajuste será de 88% porque a passagem, que até então custava R$ 1,80, passará a custar R$ 3,40 no bolso dos passageiros. Essa decisão veio do desembargador Carlos Moreira Alves, que é presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) de Brasília, segunda instância da Justiça Federal de Minas Gerais.

O decreto esclarece que é “oportuno mencionar que a companhia não consegue cobrir nem 50% dos custos da operação com recursos próprios. Na realidade, com custos e despesas que somaram R$ 1,24 bilhão em 2017, e face à arrecadação tarifária de apenas R$ 160 milhões, significa que a receita da CBTU cobriu menos de 13% do custeio, gerando uma necessidade de subvenção para custeio aportada pelo Tesouro Nacional de R$ 931 milhões em 2017, e ainda deixando um prejuízo de R$ 148 milhões”.

%d blogueiros gostam disto: