Um encontro realizado entre membros da Prefeitura e da Guarda Municipal teve o objetivo de apresentar as ações que vêm sendo realizadas na capital pelo Grupo contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Coletivo e, principalmente, convidar as corporações presentes a se tornarem parceiras na luta contra a importunação sexual no âmbito de seus municípios. A boa notícia é que esse tipo de prevenção poderá ser ampliada.

Na ocasião, o secretário municipal de Segurança e Prevenção de Belo Horizonte, Genilson Zeferino, ressaltou a importância da adoção, por todos os municípios, de ações de prevenção e da integração de políticas no combate ao assédio às mulheres no transporte público. “Esse encontro é fundamental para dar protagonismo a cada uma das cidades e suas respectivas Guardas Municipais no combate a essa modalidade de crime. Estamos aqui apresentando um modelo que tem dado certo e que pode ser expandido”, afirmou.

A Campanha de Combate ao Assédio Sexual no Transporte Público de Belo Horizonte teve início em setembro de 2018, quando agentes femininas da Guarda e da BHTrans começaram o treinamento de operadores de linhas de ônibus, orientando-os sobre como agir diante dos casos de importunação sexual ocorridos nos coletivos. Posteriormente, passaram ser distribuídos folhetos educativos e apitos nas estações de ônibus e demais espaços públicos.

Foto: divulgação/PBH.

Foto: divulgação/PBH.

%d blogueiros gostam disto: