Os moradores de Belo Horizonte vivem nos carnês e nas faturas de cartões de crédito. Isso porque a maioria dos belo-horizontinos assumem ter alguma compra parcelada, de acordo com uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), realizada com 410 consumidores.

Foto: reprodução/ Google Imagens.

Foto: reprodução/ Google Imagens.

De acordo com o levantamento, 59,2% dos moradores da capital optaram por dividir o pagamento de alguma compra, entre eles, 80,1% utilizaram o cartão de crédito para o parcelamento.  O uso do dinheiro de terceiros (17,6%), do cheque (1,9%), do boleto (1,3%) e do carnê (1%) também foram opções citadas para o parcelamento das compras. E a maioria dos entrevistados (43,6%) afirmou que o principal motivo para que eles escolham realizar o pagamento parcelado é quando o valor da compra é alto.

Em seguida, aparece a falta de dinheiro para o pagamento à vista com 30,7% das respostas. Já uma parcela de 15,6% afirmou que recorrem às compras a prazo quando não possuem mais outra opção ou por necessidade. Quando o preço a prazo e à vista são iguais (7,8%) e para ter maior controle financeiro (2,3%) também foram motivos citados para o parcelamento das compras.

Para o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, o parcelamento das compras é uma boa opção de pagamento, mas que deve ser utilizada com planejamento para que não se torne uma dívida que leve a inadimplência. “É muito importante que os consumidores tenham um controle dos seus gastos e que ao realizar uma compra a prazo eles saibam se realmente aquela parcela cabe no seu bolso. É necessário que o consumidor analise o impacto que a soma de todas as prestações terão em seu orçamento, para assim evitar o endividamento”, comenta o presidente da CDL/BH.

“Sabemos que o parcelamento é uma das formas encontradas para aquisição de um bem com um valor mais elevado, já que boa parte dos consumidores não tem a disposição todos os recursos disponíveis para realizar o pagamento à vista, e o cartão de crédito oferece essa facilidade”, acrescenta.

%d blogueiros gostam disto: