A feira Hippie de Belo Horizonte é um dos principais locais de comércio ao livre da cidade (foto: reprodução).

A feira Hippie de Belo Horizonte é um dos principais locais de comércio ao livre da cidade (foto: reprodução).

Regularizar a situação de trabalhadores do comércio popular, a partir do licenciamento ampliado de atividades, e criar novas oportunidades de renda. Esses são os objetivos do programa Jornada Produtiva, lançado nesta quarta-feira, dia 8, na sede da Prefeitura, pelo prefeito Alexandre Kalil e pela secretária municipal de Política Urbana, Maria Caldas

No total, serão ofertadas 3,4 mil vagas para o licenciamento de comerciantes em várias modalidades de trabalho, como ambulantes, food bikes e feiras regionais de artesanato, plantas, comidas e bebidas em toda a cidade. Poderão participar do programa todas as pessoas residentes em Belo Horizonte.

“O Jornada Produtiva é um programa importante, que inclui profissões que foram abandonadas, mas que são muito importantes para Belo Horizonte. Num país em que a crise nos assola, é fundamental termos esse olhar para coisas que podem parecer pequenas, mas estamos falando da geração de quase quatro mil empregos diretos. O programa é um trabalho feito com muito critério e cuidado pela equipe da secretária Maria Caldas e ajuda muito a esse pessoal que enfeita e alegra a cidade, mas que está trabalhando de uma forma clandestina, sem poder ter o alvará e seus lugares de trabalho”, afirmou o prefeito Alexandre Kalil.

Distribuição das vagas
Carros de frutas – 13 vagas: licenciamento de carros de tração humana para exposição e venda de frutas na região central.

Carros de lanche rápido – 356 vagas: licenciamento de veículos automotores para lanche rápido em logradouros públicos.

Comércio em logradouro para pessoas com deficiência – 156 vagas: serão instalados mobiliários urbanos sobre o passeio ou em áreas contíguas ao passeio com o objetivo de dar suporte aos trabalhadores e melhorar a qualidade do espaço público urbano.

Feiras – 1.690 vagas: oportunidade para feirantes. O edital do primeiro lote com a oferta de 825 vagas já foi realizado. O edital para o segundo lote, com 865 vagas em 14 feiras, está previsto para ser publicado em setembro.

Food bikes -122 vagas: possibilidade de venda de comidas e bebidas em bicicletas, um novo modelo de negócio para comida de rua e de baixo custo.

Shoppings populares – 500 vagas: os comerciantes possuem boxes disponíveis nos shoppings UAI e O Ponto a valores reduzidos.

Veículos de tração humana – 563 vagas: licenciamento de ambulantes que exercem atividade comercial de venda de comidas e bebidas por meio de veículos de tração humana.

 

%d blogueiros gostam disto: