Você está aqui
Início > EM MINAS > Pequenos negócios são responsáveis por 79% dos novos empregos em Minas

Pequenos negócios são responsáveis por 79% dos novos empregos em Minas

Foto: Adobe Free Photos.
Foto: Adobe Free Photos.

No primeiro semestre deste ano, o saldo de emprego gerado pelas Micro e Pequenas Empresas (MPE) mineiras foi quase quatro vezes maior que o das Médias e Grandes Empresas (MGE). De acordo com levantamento feito pelo Sebrae Minas, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os setores de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca e serviços foram responsáveis por 80% do saldo de vagas dos pequenos negócios gerado no estado neste período.

Nos seis primeiros meses do ano, a diferença entre o número de admissões e demissões nas MPE do estado foi de 67.083 vagas, enquanto nas MGE foi de 17.649 vagas. Além disso, o saldo de emprego das MPE mineiras foi 2% maior que o registrado no mesmo período de 2018. “É uma recuperação lenta, mas temos que lembrar da importância dos pequenos negócios na economia mineira. As MPE correspondem a 61% dos empregos gerados no estado”, explica Gabriela Martinez, assistente do Sebrae Minas.

O setor que teve o melhor desempenho no semestre foi a agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, com o saldo de 27.601vagas, seguido pelo serviço, com 26.604 postos de trabalho. Por outro lado, o comércio ficou com o saldo no vermelho com -5.913 vagas. “O saldo de emprego gerado pelas MPE no primeiro semestre de 2019 foi o melhor dos últimos cinco anos”, afirma Gabriela.

As MPE das regiões Sul e Centro de Minas, de janeiro a junho, somaram o saldo de 30.419 vagas, 45% do resultado obtido em todo o estado. Já os pequenos negócios da região do Jequitinhonha e Mucuri foram as que tiveram o menor saldo de emprego (1.245 vagas) no período.

Balanço mensal
Pelo terceiro mês consecutivo, as MPE mineiras obtiveram saldo de emprego positivo. Em junho, o saldo dessas empresas foi de 14.090 vagas, influenciado pelo bom desempenho da agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, responsável pela metade do saldo gerado. As atividades que tiveram melhores resultados no período foram: trabalhador do cultivo de café (saldo de 2.889 vagas), trabalhador volante da agricultura (2.739 vagas) e servente de obras (1.291 vagas).

s cidades melhor posicionadas no ranking do saldo de empregos das MPE foram: Belo Horizonte (2.647 vagas), Campos Altos (357 vagas), Betim (351 vagas), Uberlândia (295 vagas) e Nova Lima (274 vagas). Em relação ao perfil dos empregos gerados pelas MPE mineiras, 75% eram homens, 57% pardos e negros e 51% tinham o Ensino Médio completo e/ou Superior incompleto.

Ícaro Ambrósio
Vou vivendo como sou e vou sendo como posso: jornalista e diretor do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top