Você está aqui
Início > EM BH > Vereadores estão de olhos nos gastos públicos com publicidade

Vereadores estão de olhos nos gastos públicos com publicidade

Os gastos públicos com publicidade estão na mira dos vereadores de Belo Horizonte. Um pedido de informação e uma proposta de diligência, ambos relacionados aos gastos da Prefeitura de Belo Horizonte com publicidade, foram aprovados pela Comissão de Orçamento e Finanças Públicas.

Foto: reprodução/site oficial.
Foto: reprodução/site oficial.

A pedido do vereador Gabriel (PHS), a comissão quer explicações da PBH acerca de uma suposta discrepância entre valores previstos e despesas executadas pelo Município com publicidade (que em 2019 já somariam R$ 34.314.731,52), que representariam aumentos expressivos em relação a anos anteriores. Antes de emitir parecer sobre o Projeto de Lei 612/2018, que estabelece limite de 0,05 % do orçamento municipal para gastos com publicidade, a comissão decidiu submeter a matéria à análise das Secretarias Municipais de Planejamento, Orçamento e Gestão e de Assuntos Institucionais e Comunicação Social.

Conforme o requerimento de Gabriel, “as despesas com publicidade neste ano de 2019 já somam R$ 34.314.731,52, o que representa um aumento de mais de 50% em relação ao mesmo período do ano de 2017, e mais de 20% em relação ao mesmo período em 2018.” Segundo o vereador, há necessidade de esclarecimento pois, “conforme dados disponíveis no site da PBH, estão previstos RS 7.909.672,00 para gastos com publicidade no Município de Belo Horizonte em 2019”, informação disponível em Planilha – Detalhamento do Orçamento, e que pode ser acessada pelos cidadãos.  No requerimento, Gabriel também encaminha duas perguntas ao Executivo Municipal questionando o motivo da divergência entre o valor publicado e o apurado e qual a origem desse valor de R$ 34.314.731,52, especificado por dotação orçamentária.

Também foi aprovada proposta de diligência relativa ao PL 612/2018, de autoria dos vereadores Gabriel, Irlan Melo (PR), Mateus Simões (Novo) e dos ex-vereadores Doorgal Andrada e Osvaldo Lopes. O texto trata de Publicidade Institucional, Publicidade de Utilidade Pública e Publicidade Legal produzidas e veiculadas pela Administração Pública Direta e Indireta do Município. A diligência, direcionada às Secretarias Municipais de Planejamento, Orçamento e Gestão e Assuntos Institucionais e Comunicação Social, foi relatada pelo vereador Léo Burguês (PSL), que justificou o pedido afirmando ter como objetivo “obter esclarecimentos sobre os aspectos do projeto, atentando que cada secretaria deverá responder as questões de sua competência.”

Ícaro Ambrósio
Vou vivendo como sou e vou sendo como posso: jornalista e diretor do site O Contorno de BH.

Deixe uma resposta

Top