Foto: Maria Cláudia Bonutti/TV Globo

 

Já imaginou ver a Praça Sete vazia em plena luz do dia? Ou o Parque Municipal sem ninguém há mais de uma semana porque está esse tempo todo fechado para visitação? Pior! Já pensaram em ver um domingo sem a Feira Hippie e a Afonso Pena sem nenhuma pessoa? Essa é a verdade de Belo Horizonte durante a quarentena do coronavírus.

A repórter Maria Cláudia Bonut do G1 Minas passou pelo cruzamento mais famoso de Belo Horizonte e registrou uma imagem para o site. Nem pela avenida Afonso Pena e nem pela avenida Amazonas trafegavam pessoas. Exceção para três carros que apareceram no foto (topo da reportagem). Ela também passou pelo quarteirão entre a Rua Tamoios e a Praça Sete e encontrou apenas dois ônibus do transporte público.

Enquanto isso, a Feira Hippie está suspensa por tempo indeterminado por motivo de segurança a fim de evitar a aglomeração de pessoas. Desde 1991, a feira ocupa a avenida Afonso Pena entre a rua da Bahia e a rua Guajajaras, em frente ao Parque Municipal e funciona sempre aos domingos. Não há registros de uma interrupção da feira a não ser o presente.

Já o Parque Municipal está fechado há mais de uma semana para a mesma finalidade.  NA verdade, a prefeitura de Belo Horizonte optou por fechar todos os parques da capital por tempo indeterminado. A medida vale para o Mangabeiras, Lagoa do Nado, Ecológico da Pampulha e qualquer um outro.

Até o momento, foram notificados 5.917 casos de infecção humana pelo COVID-19 em Minas Gerais. Destes casos, 5.862 estão em investigação como suspeitos e 55 casos foram confirmados. Belo Horizonte é a principal cidade a aglomerar os casos, com 2904 suspeitos e 30 confirmados.

%d blogueiros gostam disto: