Foto: reprodução/site oficial.

 

Minas Gerais poderá ter 2.5 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus durante o pico da doença, que deve acontecer entre o dia 27 de abril e o dia 11 de maio. Ao menos é o que concluiu um estudo apresentado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“Estudos para algumas províncias da China mostram que essa razão está um pouco acima de 2. Os resultados para os estados brasileiros estão um pouco abaixo desse valor, exceto no caso do Ceará, O fato de o Brasil ter tido tempo de colher informações da experiência internacional e adotado medidas de mitigação mais cedo em relação aos países europeus, por exemplo, pode contribuir para que essa razão não esteja bastante elevada para a maioria dos estados avaliados aqui”, explicou o professor Rafael Ribeiro, da Faculdade de Ciências Econômicas (Face) da UFMG.

A pesquisa é baseada na coleta de dados compostos por números do Ministério da Saúde e do IBGE. A pesquisa ainda leva em consideração a população de cerca de 21 milhões de habitantes em Minas Gerais e calcula a taxa de reprodução, que é o número médio de pessoas saudáveis que cada portador do vírus contamina, que em Minas seria na faixa de 1,83.

%d blogueiros gostam disto: