Foto: iStock

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) estão empenhamos no desenvolvimento de um estudo próprio sobre vacinas para proteger a população contra a Covid-19. Um desses projetos té baseado na BCG, vacina aplicada em larga escala mundial para imunização contra a tuberculose.

A pesquisa está sendo feita pelo Departamento de Bioquímica e Imunologia do Instituto de Ciência Biológicas da UFMG. O professor Sérgio Costa, a frente do projeto, explica que o estudo está em fase inicial e a intenção é fazer com que a bactéria usada na vacina contra tuberculose produza também a proteína do vírus SARS-CoV-2. “A ideia é ter uma vacina dupla para proteger contra tuberculose e contra a Covid-19”, esclarece.

Costa conta que, neste momento, os pesquisadores trabalham na clonagem dos gens do vírus para que a proteína seja produzido pela bactéria. A próxima fase é o teste em animais, que deve ser iniciado até o fim do ano. De acordo com o professor, ainda não há previsão para a testagem em humanos.

Conforme o professor, ainda há estudos que avaliam a possibilidade da BCG ser usada contra outras doenças, como o HIV e a esquistossomose. Para ele, a vacina possui duas vantagens importantes. “A segurança da vacina, que já foi dada para bilhões de pessoas no mundo, e a capacidade de ativar o sistema imune de forma muito eficiente”, afirmou.

%d blogueiros gostam disto: