Perspectiva da locomotiva que ligará Belo Horizonte à Serra da Piedade (foto: divulgação).

Perspectiva da locomotiva que ligará Belo Horizonte à Serra da Piedade (foto: divulgação).

Com intuito de melhorar a mobilidade entre Belo Horizonte e a Serra da Piedade, em Caeté, na região Metropolitana, a Arquidiocese da capital projeta uma locomotiva para ligar os dois pontos. Dessa forma, os peregrinos que visitam o santuário da padroeira de Minas Gerais terão menos preocupações para chegar até o local.

“Só no ano passado, recebemos cerca de 500 mil pessoas na Serra da Piedade, e em muitas datas o número de carros chega a quase mil. Essa é uma forma de melhorar a mobilidade e não prejudicar o meio ambiente”, afirma o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor. No ano que vem, serão lembrados os 250 anos de peregrinação à Serra  da Piedade e três séculos do aparecimento da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul, estando prevista a visita do papa Francisco às duas celebrações. Também será inaugurado, no ano que vem, o Museu Maria Regina Mundi, dedicado a santa.

O projeto terá investimento de R$ 2,6 milhões cedidos pelo governo estadual.  Os recursos serão aplicados em atividades de promoção e divulgação da rota, que passa por 33 municípios mineiros, e outras questões referentes a infraestrutura, incluindo sinalização, alteração de traçado, tecnologia e outros aspectos para facilitar a vida dos caminhantes, como segurança.