O último dia dos Jogos Olímpicos Rio 2016 teve um sabor especial para os mineiros. Representantes do nosso estado estiveram no pódio por duas vezes. Além da medalha de Ouro de Lucarelli, no vôlei de quadra, Maicon Siqueira, natural de Ribeirão das Neves, conquistou medalha de bronze no tae kwon do.

Medalha inédita para o Brasil no tae kwon do é motivo de orgulho para o esporte mineiro (foto: COI).

Medalha inédita para o Brasil no tae kwon do é motivo de orgulho para o esporte mineiro (foto: COI).

Maicon é o primeiro atleta masculino da modalidade a subir no pódio olímpico. A medalha inédita saiu na modalidade até 80 kg, na Arena Carioca 3, no Parque Olímpico, Barra da Tijuca. A vitória que rendeu a terceira colocação foi sobre o britânico Mahama Cho, de virada, por 5 a 4, depois de entrar no último round perdendo de 3 a 1.

Como grande parte dos atletas brasileiros, Maicon também tem uma história de superação. Caçula de 09 irmãos, o mineiro precisou trabalhar como servente de pedreiro e garçom para conseguir manter o sonho de lutador. Em 2013, depois de tanto lutar por seu sonho, nosso medalista foi treinar na academia Two Brothers Team, dos lutadores de MMA Minotauro e Minotouro, em São Caetano do Sul.

E o currículo do atleta é mais extenso do que se imagina. Além do taekwon do, ele também luta MMA e faz desta modalidade a sua principal fonte renda. Recentemente, Maicon se envolveu em uma polêmica com o ex-campeão de UFC Anderson Silva, quando a vaga para disputar os jogos quase foi cedida para Anderson. Maicon ganhou a oportunidade na última circunstância, mesmo com o confederação brasileira apoiando o “Spider”.

Herói olímpico brasileiro, Maicon consegue a segunda medalha da modalidade para nós. A primeira também foi um bronze, com Natália Falavinha, em Atenas 2004,