A Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) receberá investimentos da ordem de R$ 25 milhões para o estímulo das cooperações entre pesquisadores e instituições ligadas a redes científicas, tecnológicas e de inovação. O anuncio foi feito pela chamada da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).

A Escola Guignard, referência no ensino da arte, moda e cultura, em Minas Gerais, será uma das beneficiadas pelo programa 9foto: divulgação).

A Escola Guignard, referência no ensino da arte, moda e cultura, em Minas Gerais, será uma das beneficiadas pelo programa 9foto: divulgação).

Agora, os interessados em apresentar terão até o dia 24 de setembro para apresentar um projeto ao Sistema Everst, que avalia os artigos recebidos. Caso aprovados, os projetos serão patenteados e receberão investimento para que sejam desenvolvidos. A iniciativa é um programa de apoio aos pesquisadores de Minas gerais e em prol da colaboração para novas estratégias de desenvolvimento sejam criadas.

Paulo Sérgio Lacerda Beirão, um dos mentores do projeto, destaca o compartilhamento de infraestrutura e a troca de informações como diferenciais do Programa. “Essa é uma iniciativa importante para a FAPEMIG, tanto que, apesar das dificuldades, foi decidido que o orçamento global será mantido”, comunica.

Atualmente, a FAPEMIG possui 13 Redes de Pesquisa cadastradas, que podem ser conhecidas aqui. Em agosto, elas participaram de um seminário de avaliação, no qual apresentaram seus principais resultados a uma comissão especial formada por especialistas de reconhecida competência, todos externos à Fundação. Uma novidade da chamada é que essa avaliação será computada para a nota final com peso de 40% para aquelas redes que decidirem apresentar novamente propostas de financiamento.