O visagismo é, segundo palavras de um de seus precursores, Philip Hallawell, “(…)a construção da imagem que revela a identidade da pessoa, colocando sua imagem em sintonia com o seu modo de vida(…)”. Trocando em miúdos, o trabalho do visagista é criar uma imagem do que a pessoa deseja expressar através de um conceito extraído após uma profunda análise física e de personalidade. Para isto, o profissional precisa ter um extenso domínio da linguagem visual, além de entender sobre técnicas de corte, coloração e maquiagem.

“O visagista consegue identificar, através de uma profunda análise de traços da personalidade o temperamento peculiar que faz cada pessoa, única. Realizada essa consultoria, ele oferece soluções harmônicas que se adaptam ao estilo e à singularidade de cada um”, conta Camila Rabelo, visagista do salão Platinum Visage, localizado no Vila da Serra.

“O visagista consegue identificar, através de uma profunda análise de traços da personalidade o temperamento peculiar que faz cada pessoa, única. Realizada essa consultoria, ele oferece soluções harmônicas que se adaptam ao estilo e à singularidade de cada um”, conta a visagista do Platinum Visage

Segundo os próprios visagistas, a satisfação dos clientes é surpreendente, pois só a sensibilidade de um profissional como o visagista é capaz de captar a percepção que cada um tem de si e criar, de forma consciente e direcionada, a imagem que se deseja passar. “Muitas pessoas, entre homens e mulheres, vão ao salão desejando cortes ou colorações idênticas a pessoas do showbiz, mas como é de se esperar, o resultado raramente fica bom, pois o que fica bom em determinada pessoa, pode não ficar em outra”, afirma Camila Rabelo, visagista do salão Platinum Visage, localizado no Vila da Serra. É aí que entra o profissional do visagismo: ele ajuda o cliente a chegar a um resultado final satisfatório de acordo com a sua estrutura física e personalidade.

Os profissionais ainda afirmam que é de suma importância saber aplicar as tendências em cada pessoa, norteando-as sobre as adaptações que devem ser feitas em cima da moda. Um exemplo claro disso são mulheres morenas que chegam ao salão querendo fazer um ruivo da moda. Ao fazer isto sem a consultoria do visagismo, elas podem não se adaptar ou até mesmo não se reconhecer no espelho após uma mudança tão brusca. O ideal é a pessoa se apropriar das melhores tendências diante do seu próprio estilo. O autoconhecimento ajuda a fazer escolhas certas sobre o que funciona e o que não funciona para si.