O Jornalista Juliano Azevedo está com novidade para seus leitores. Trata-se de dois projetos que vão chegar ao mercado com uma campanha de financiamento coleto, a famosa crowdfunding . As obras são “Pé de Abacate” e “Uniformes”, dois sonhos que dependem da sua colaboração para ganhar vida. “Escrevo o que sonho. Expresso no papel, em palavras, para que os sonhos se concretizem. Gosto de contar histórias, principalmente, crônicas. E chegou o tempo de publicá-las”, expressa o autor.

Doações a partir de R$ 10,00 são aceitas para a concretização dos projetos. A partir de determinados valores, o colaborador pode ser presenteado com as obras, como se fosse uma compra antecipada. Os trabalhos são livros ilustrados de crônicas, 40 textos em cada um deles. Os textos são reflexivos e  que conversam em suas essências, mas muito diferentes em proposta de conteúdo. O valor arrecadado será usado para a produção gráfica, a edição, a impressão, o cadastro na Biblioteca Nacional, a revisão ortográfica, o envio pelos correios, a produção de brindes como marcadores de páginas e ímãs, a confecção de pôsteres, a porcentagem do Catarse, plataforma utilizada para a realização da campanha.

Com duração de 01 semana, o início da pré-venda está agendado para o dia 02 de setembro, o término para o dia 07. Para colaborar, basta acessar o site oficial e participar. A campanha também acontece pelo Facebook, basta acessar a página do evento e entender melhor como colabora para as publicações.

Até o momento, a campanha já arrecadou cerda de R$ 1 mil, mas o objetivo é que alcance supere R$ 29 mil. “Ao investir nesse projeto você receberá recompensas e a minha gratidão eterna. Há várias maneiras de ajudar. Qualquer dúvida antes de fazer o apoio, pode entrar em contato comigo pelo e-mail julianoazevedoescritor@gmail.com. Vou te enviar um texto com exclusividade”, conclui o autor.

Pé de Abacate

No livro Pé de Abacate,  o autor faz uma homenagem às suas raízes. Da terra onde nasceu, da sua família, das origens do seu povo e dos seus valores. Não é uma obra autobiográfica, mesmo eu escrevendo sobre as passagens da infância e da adolescência, pois relato as histórias que muita gente viveu. São lembranças, nostalgias, casos divertidos. Para emocionar, rir e recordar.

Uniformes

No livro Uniformes, estão alguns pensamentos, de acordo com os diferentes personagens que o autor se identifica no dia a dia, como nas duas profissões nas quais ele atua, como um sujeito romântico, como um cidadão crítico, como um analista da vida. Ele fala do Brasil, de Minas, do mundo, vestindo diferentes uniformes, porém mostra que somos seres únicos apesar das fantasias que temos de vestir para se adaptar à sociedade.

Estes são os encadeamentos dos livros (foto: divulgação).

Estes são os encadeamentos dos livros (foto: divulgação).