Medalha de ouro para Minas Gerais, aliás, 02 medalhas de ouro. Uma pesquisa realizada pelo Datafolha apontou que o Estado das alterosas é  o melhor destino turístico histórico  e também o melhor destino para se passar as férias em família. Os títulos foram entregues pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em São Paulo, por José Milton Eça Farias, Presidente do Jornal Folha de São Paulo.

Também não é para menos. Um Estado que tem cidades como Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes, que foi a central da arte barroca, da exaltação religiosa, da Inconfidência e das grandes fazendas escravagistas, não podo ficar para trás quando o assunto é história. É aqui que se popularizou a Maria Fumaça,  daqui saíram 08 Presidentes da República e foi aqui também a primeira cidade planejada do país, nossa querida Belo Horizonte.

Nós temos até a Pampulha, o mais recente Patrimônio Histórico da Humanidade (foto: arquivo PBH).

Nós temos até a Pampulha, o mais recente Patrimônio Histórico da Humanidade (foto: arquivo PBH).

E são nessas ladeiras histórias que também cresce a valorização quando ao lazer. Minas só não é um estado completo porque há a ausência do mar (também há quem diga que o Espírito Santo é Minas também, se for assim, tá tudo certo), mas opções de roteiros não faltam por aqui. Pousadas, resorts. presença da cidade. presença do campo, belíssimas cachoeiras, opções de esportes radicais e a Estrada Real são opções que agradam a todas faixas etárias. Temos até Inhotim, o maior museu a céu aberto do mundo. Sugestões para a família não falta nessa terra.

Entre muitos outros aspectos, outro grande destaque é para a gastronomia. O mineiro teve a felicidade de juntar os melhores ingredientes do país e formar as suas prateleiras. O principal exemplo é o feijão tropeiro, mas é sempre bom lembrar do queijo & goiabada – o casamento perfeito-, o frango com quiabo e adicional de angu, o salpicão e as centenas de receitas à base de milho. No quesito bebidas, nós também não pecamos nenhum pouco: fica a prova nas cervejas artesanais e na tradicional cachaça da roça. Os doces então, são uma perdição para os diabéticos. Seja as compotas de curtidos; como o figo e a cidra; ou até mesmo o doce de leite, Minas Gerais sabe prender o turista pelo estômago.

No meio de tanta honraria e mérito, o secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, comemora, em nota. “Ficamos imensamente felizes ao ser reconhecidos como melhor destino histórico e para férias em família. Isso mostra que podemos atender vários públicos e, claro, agradá-los. Nosso objetivo é divulgar as belezas e riquezas de Minas para o mundo e sabemos que não basta apenas ouvir falar, ler ou se informar. É preciso experimentar”, comenta.

A igreja Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto, é uma das maiores das mais importantes quando o assunto é arte barroca, no mundo. Com pinturas sacras de Ângelo Clerici, a obra foi fundada em 1751 (foto: arquivo Prefeitura de Ouro Preto).

A igreja Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto, é uma das maiores das mais importantes quando o assunto é arte barroca, no mundo. Com pinturas sacras de Ângelo Clerici, a obra foi fundada em 1751 (foto: arquivo Prefeitura de Ouro Preto).