Belo Horizonte vai viver uma noite de gafieira no dia 10 de dezembro. É o que o sambista Diogo Nogueira vem a capital para apresentação única, no BH Hall. É bom avisar que os ingressos já estão a venda.

O sambista traz a cidade o show de seu novo DVD, Alma Brasileira”, lançado em setembro para todo o Brasil. O trabalho foi gravado no Vivo Rio, em 25 de maio, como uma grande homenagem ao samba e à música popular brasileira. No palco, o cantor contou ainda com a participação especial de duas grandes estrelas do cenário musical: Maria Rita e Beth Carvalho.

Por aqui, a energia não vai ser nada diferente. No novo show, Diogo está acompanhado por uma banda de 11 músicos: Boris (direção musical e baixo), Henrique Garcia (cavaco), Wallace Peres (violão), Gordo (bateria), Inácio Rios (coro e banjo), Bruno Barreto (coro e percussão), Maninho (percussão), Wilsinho (percussão), Lamir Teixeira (flauta e sax), Fabiano Segalote (trombone) e Dodô Moraes (teclado).

A direção de arte e cenografia do espetáculo é de Zé Carratu, o conteúdo visual, de Arthur Carratu do Studio Curve, o desenho de luz, de Cesio Lima e Thiago Bonanato, e a operação e programação de luz, de Lucas Gallardo. No repertório, estão confirmadas músicas do novo DVD, incluindo sucessos como “Alma Boemia”, “Clareou” e “Pé na Areia”, além de músicas de Djavan, Cazuza, Gonzaguinha, Milton Nascimento, Tim Maia e Zeca Pagodinho, e de seu pai João Nogueira.

Codinome beija-flor, de Cazuza, é uma das músicas inclusas no repertório do álbum. Será que ela vai rolar em BH também? Só mesmo no show para descobri. Pela dúvida, dá um confere como foi ao vivo.

Um pouquinho de Diogo Nogueira
Com quase 10 anos de carreira, o carioca Diogo Nogueira é, sem dúvida, um dos principais nomes da nova geração do samba brasileiro. Artista multifacetado, Diogo é cantor, compositor, instrumentista, apresentador, estreou como ator em 2015 no musical “SamBRA”, além de apresentador: seu programa “Samba Na Gamboa” é hoje a maior audiência da TV Brasil e é também exibido pela TV Cultura.

Foto: Marcos Hermes.

Foto: Marcos Hermes.

Com cerca de um milhão de cópias vendidas de seus CD e DVD, Diogo foi indicado ao Grammy Latino por todos os seus álbuns, prêmio que venceu por duas vezes: o primeiro em 2010, na categoria brasileira de “Melhor Álbum de Samba”, pelo disco Tô Fazendo a Minha Parte. O segundo em 2015, na categoria de “Melhor Canção Brasileira”, pela música “Bossa Negra”, de Diogo Nogueira e Hamilton de Holanda. Sua discografia (sete CD e três DVD) renderam ao cantor seis discos de ouro, três DVD de ouro, dois de platina e um de platina dupla.