Entre becos, cantos e vielas, são realizados cliques poéticos que retratam o cotidiano da favela, com suas lutas, resistências e poesias. Das crianças que jogam bola em um campo improvisado aos homens com suas tornozeleiras de monitoramento: todos são registrados através do olhar afetuoso de quem vive essa realidade de perto, em um dos maiores aglomerados da capital mineira. Assim, são produzidas as fotografias do projeto “Favela, uma foto por dia”, que será exibido na Fachada Digital do Espaço do Conhecimento UFMG entre os dias 10 e 20 de novembro, das 19h às 23h.

Um dos registros que será estampado durante a exposição (foto: divulgação).

Um dos registros que será estampado durante a exposição (foto: divulgação).

Com o objetivo de ocupar, por meio das imagens, espaços excluídos dos roteiros turísticos e dos cartões postais da cidade, nasceu o projeto do artista Horacius de Jesus, morador do Aglomerado Morro das Pedras, região Oeste de Belo Horizonte. Além de mostrar a favela como lugar de afeto e diversidade, as fotografias visam a chamar a atenção das pessoas para uma região marcada pela exclusão, violência e desapropriação de terrenos pelo poder público. As imagens são postadas diariamente em contas do Facebook e do Instagram.

A projeção Favela, uma foto por dia fecha a programação da chamada Ativismos Contemporâneos, lançada em julho deste ano com o objetivo de exibir produções audiovisuais que abordem de forma crítica temas de interesse da coletividade em um dos espaços mais nobres do Espaço do Conhecimento UFMG: a Fachada Digital. As propostas selecionadas usam o vídeo em seus diversos gêneros e linguagens. As exibições tiveram início em 19 de setembro e duram até 20 de novembro. Confira a programação completa aqui.

O Espaço do Conhecimento UFMG estimula a construção de um olhar crítico acerca da produção de saberes. Sua programação diversificada inclui exposições, cursos, oficinas e debates. Integrante do Circuito Liberdade, o Espaço do Conhecimento é fruto da parceria entre a UFMG e o Governo de Minas. O Espaço conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG, da Rede de Museus e Espaços de Ciências e Cultura da UFMG e está subordinado à DAC – Diretoria de Ação Cultural da UFMG.