O Poeta está vivo sim; pela voz de outros. A capital mineira recebe um show em tributo a um dos mais respeitados artistas do rock e da música popular nacional. No dia 26 de novembro, sábado, a partir das 21h, o ensaio do projeto “Tico Santa Cruz canta Cazuza” chega ao palco do Teatro Bradesco (Rua da Bahia, 2244, Lourdes, Belo Horizonte, MG) para única apresentação.

Em tempos onde o conservadorismo ganha um fôlego perigoso é preciso transgredir.  Nenhum artista brasileiro foi mais transgressor, ácido e profético em suas canções e poesias como Cazuza. O show terá um repertório repleto de hits do cantor, além de músicas que poderiam ter sido escritas hoje.

Do romantismo cruel de “Faz parte do meu show” passando pelo coração “Exagerado”, buscando as profundezas de “Cobaias de Deus” ou a fúria lançada sobre a “Burguesia”, o show viaja pelas nuances críticas e afetuosas de um homem que viveu e escreveu sua história no rock e na música popular deste país que se tornou um museu de grandes novidades.

A apresentação celebrará o inesquecível e provocativo universo do poeta marginal, buscando sua atmosfera em interpretações de quem se identifica e entende as angústias, os medos e as aventuras que foram deixadas pelas pegadas de Cazuza. Novas e antigas gerações se encontrarão para reviver e relembrar a trilha sonora de uma nação perdida em suas próprias armadilhas e ao mesmo tempo confortar o coração e se entregar a irreverência e a alegria de belíssimas músicas que se tornaram parte importante de sua grande obra.

Tico Santa Cruz é cantor, compositor, ativista, poeta e uma personalidade polêmica, é controversa num reduto de artistas que resolveram, em boa parte, assistir a tudo de cima do muro. Cazuza é um de seus heróis e a homenagem e a celebração vem da necessidade de mostrar aos inconformados que eles não estão sozinhos.