Mineiro de Belo Horizonte, Léo Piló é um artista inquieto, criativo, simples e dinâmico (foto: Leo Lara).


Mineiro de Belo Horizonte, Léo Piló é um artista inquieto, criativo, simples e dinâmico (foto: Leo Lara).

Após grande sucesso em 2015, o Natal de Belo Horizonte ganha, mais uma vez, o Presépio da Casa Fiat de Cultura, no Circuito Liberdade. Em tamanho natural e feito commateriais reutilizados, ele foi criado sob curadoria do artista plástico Leo Piló, com colaboração do próprio público.  Mais de mil pessoas passaram pelos ateliês abertos ocorridos, ao longo do mês de novembro, na Casa Fiat de Cultura.

A abertura do Presépio da Casa Fiat de Cultura aconteceu no dia 30 de novembro, com concerto do Coral Musicanto de Contagem, que apresentará repertório especial de Natal, seguido de bate-papo com Leo Piló. O período de visitação vai até o dia 6 de janeiro, de terça a sexta-feira, de 10h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, de 10h às 18h. A iniciativa pretende manter a tradição da Casa Fiat de Cultura, que criou o primeiro Presépio Colaborativo do Circuito Liberdade, apresentando, a cada ano, uma inovação no tema.

As peças já estão sendo confeccionadas (foto: Leo Lara).

As peças já estão sendo confeccionadas (foto: Leo Lara).

Quando o assunto é arte com sustentabilidade, um nome se destaca no cenário criativo de Minas Gerais: o artista plástico Leo Piló transita entre galerias internacionais e galpões de catadores de material reaproveitável, e assume essa criação junto aos visitantes, numa mistura de criatividade, arte e sustentabilidade, antecipando o clima natalino, que, em breve, tomará conta de toda a Praça da Liberdade. O artista destaca a importância de manter um costume tão tradicional quanto o presépio nos dias de hoje.

“Para a Casa Fiat de Cultura, a construção coletiva do presépio, sob a magistral curadoria de Léo Piló, é uma emoção sem tamanho. Em época tão significativa e solidária, temos o privilégio de receber pessoas de diversas idades, para, juntos, fazermos arte repleta de esperança”, ressalta José Eduardo de Lima Pereira, presidente da Casa Fiat de Cultura.

Neste ano, uma das grandes novidades propostas pelo artista foi o material utilizado: se, antes, recorria-se, basicamente, ao papel, agora, ganha-se o aspecto metálico do alumínio. Com o novo material, a Casa Fiat de Cultura apresenta um presépio futurista, em que os personagens estarão inseridos numa espécie de espaço sideral metalizado. A versatilidade do alumínio, considerado nobre na reciclagem, pela perenidade e pelo não envelhecimento, inspirou o artista Leo Piló a criar um presépio igualmente rico, precioso e com todos os detalhes e texturas permitidos pela matéria-prima.

Quanto ao aspecto da sustentabilidade, o reaproveitamento do alumínio tem caráter importante na sociedade, uma vez que é um metal 100% reaproveitável: em seu processo de reciclagem, são economizados 95% da energia necessária para produzi-lo da primeira vez.

O Presépio

Alguns dos personagens sendo confeccionadas (foto: Leo Lara).

Alguns dos personagens sendo confeccionadas (foto: Leo Lara).

O Presépio da Casa Fiat de Cultura chega a 2016 com temática futurista, reforçando seu caráter inovador. Releitura das tradições cristãs feita pelo artista e curador Leo Piló, o presépio é uma reconstrução de sentidos que instiga a imaginação dos visitantes. Os personagens que irão compor a cena são Nossa Senhora, São José, Menino Jesus, Três Reis Magos, o Pastor com suas ovelhas, um burro, um tatu e o Galo, como o símbolo cristão que anuncia as boas novas. A versatilidade do alumínio permite, ainda, a criação de animais menores, como galinhas e pássaros, que podem conter detalhes nas penas e plumas. Todos os personagens têm estrutura feita em papelão, seguida por vestes e acabamentos confeccionados em alumínio.