O Governo do Estado de Minas Gerais abriu edital para arrendamento de imóvel, implantação, gestão e operação da Casa da Gastronomia Mineira. Interessados têm até 12 de janeiro de 2017 para apresentarem suas propostas. O projeto, desenvolvido em conjunto pela Codemig e pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur), busca estabelecer um espaço que promova a cultura gastronômica e a culinária mineira em toda a sua diversidade.

“A Casa da Gastronomia vai capitalizar o potencial do setor como indutor de desenvolvimento econômico e de diferencial turístico para o estado. Serão desenvolvidas atividades que valorizam toda a cadeia produtiva da gastronomia e também relacionadas à preservação de tradições culturais”, explica o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco. Ele aponta que o equipamento terá enfoque nos segmentos de café, queijo, aguardente de cana, doces e bebidas artesanais.

O novo espaço receberá atividades de promoção, divulgação e capacitação em gastronomia e culinária mineira, além de eventos, oficinas, cursos, exposições e demonstrações. Também será palco para apresentação de chefs e produtos e para debates, relacionamento e interação entre os profissionais da cadeia produtiva e consumidores, por exemplo.

O local contará ainda com um espaço expositivo da gastronomia mineira, servindo como ponto de divulgação e difusão da culinária de diversas regiões de Minas Gerais. O projeto vencedor envolverá, em caráter permanente, a Coordenadoria de Gastronomia da Secretaria de Estado de Turismo e será desenvolvido em consonância com iniciativa privada.

A Casa da Gastronomia será instalada na antiga Casa de Correção, no Barro Preto, região Centro-Sul de Belo Horizonte. O imóvel, que integra o Centro de Cultura Presidente Itamar Franco, foi completamente restaurado pela Codemig. O complexo também abriga a sede da Orquestra Filarmônica, a Sala de Concertos Minas Gerais e, em breve, as sedes da Rádio Inconfidência e da Rede Minas de Televisão.