Tão importante quanto manter uma rotina de estudos é estar com o português na ponta da língua. E, nessa reta final de vestibulares, em que a maioria das provas é discursiva, qualquer erro de grafia é imperdoável. O gerente pedagógico e professor de português do Descomplica, Eduardo Valladares, explica os 10 erros que devem ser evitados e faz, ainda, um alerta para a importância da concentração nos estudos como aliada:

“Prepare o seu ambiente de estudos. A organização dele faz toda a diferença para um estudo concentrado e produtivo. Crie foco: desabilite as notificações de celular e feche as outras abas do computador. Procure acordar um pouco mais cedo do que precisa sair de casa e faça exercícios de relaxamento e/ou alongamento físico. Corpo e mente caminham juntos”, orienta o professor do Descomplica.
10 Erros de Português imperdoáveis
1) A (preposição, tempo futuro, distância) X Há (tempo decorrido ou sentido de existir)
Exemplos:
Não o vejo muitos anos. (Certo).
Daqui a alguns anos, iremos nos reencontrar. (Errado).

2) Haver (sentido de existir) X A ver (ter relação com)
Exemplos:
Esse vestido não tem nada a ver com meu estilo. (Errado).
Deve haver uma forma de solucionarmos este problema.  (Certo).

3) À medida que (proporção) X Na medida em que (locução causal):
Exemplos:
À medida que caminhávamos, mais ficávamos cansados. (Certo),
Perdi dois quilos em uma semana, na medida em que fiz uma reeducação alimentar. (Errado)

4) Não separar o sujeito do predicado por vírgulas. Isso pode caracterizar um erro grave.
Eu, adoro viajar. (Errado).
A minha prima adora sair à noite. (Certo).

5) A crase não deve ser usada antes de palavras no masculino, verbos no infinitivo ou pronomes.
Vamos à algum lugar. (Certo).
Daremos à ele todo o dinheiro. (Errado).

6) Começar uma conclusão com as expressões “para concluir”, “concluindo”.
Para concluir, o artigo comenta sobre a capacidade dos animais. (Errado).
De acordo com o texto, a capacidade dos animais é desconhecida. (Certo).

7) Fazer referências ao próprio texto ao longo da escrita.

8) Não esquecer a preposição em casos obrigatórios de regência verbal.

9) Errar a concordância utilizada pela norma culta.
Vocês e eu iremos ao bar esta noite. (Certo).
Todos, exceto ela, gosta de dançar. (Errado).

10) Trocar os valores empregados pelas conjunções.