Após reunião realizada no gabinete do prefeito Alexandre Kalil, nessa terça-feira, dia 4, ficou definido que a Rede Municipal de Educação vai abrir 1.296 novas vagas para crianças de 2 e 3 anos, em tempo integral, já a partir do ano letivo de 2017, que começa em fevereiro. As novas vagas serão abertas em 31 unidades escolares localizadas em áreas de vulnerabilidade social, em 81 salas que estavam ociosas.

Participaram da reunião o prefeito Alexandre Kalil, os secretários municipais de Governo, Paulo Lamac, de Educação, Ângela Dalben, da Fazenda, Fuad Jorge Noman Filho, do Planejamento, André Reis, de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão, e o superintendente da Sudecap, Sylvio Malta.

Vulnerabilidade Social
Vulnerabilidade social é o conceito que caracteriza a condição dos grupos de indivíduos que estão a margem da sociedade, ou seja, pessoas ou famílias que estão em processo de exclusão social, principalmente por fatores sócioeconômicos. Algumas das principais características que marcam o estado de vulnerabilidade social são as condições precárias de moradia e saneamento, os meios de subsistência inexistentes e a ausência de um ambiente familiar, por exemplo.