O Oficinão do Galpão Cine Horto destina-se à reciclagem de atores com o objetivo de ampliar a formação e proporcionar maior abertura de mercado de trabalho nas artes cênicas. Para 2017, a novidade é que o projeto estará diretamente ligado aos Cursos Livres de Teatro, passando a ter um papel estratégico e fundamental no processo de formação. Os alunos poderão participar de um trabalho que une pesquisa e treinamento à criação, experimentando a montagem de um espetáculo teatral cercado de todos os aparatos técnicos e equipe artística. As inscrições vão de 16 de janeiro a 17 de fevereiro pelo site.

Partindo da pesquisa em um tema ou linguagem específica, o projeto resulta na montagem de um espetáculo que ficará em cartaz no Galpão Cine Horto no mês de julho. O processo se ancora em, pelo menos, três eixos norteadores: direção, dramaturgia e atuação. Essa edição contará com direção de Simone Ordones, atriz e diretora integrante do Grupo Galpão.

A proposta do Oficinão Escola 2017 é proporcionar aos alunos uma experiência prática e coletiva de montagem de um espetáculo teatral. Durante o processo o aluno poderá vivenciar e aprender o funcionamento de um grupo de teatro, contribuindo com a criação artística e também se envolvendo nas outras áreas importantes em uma montagem: produção, pesquisa corporal, trabalho vocal, iluminação, figurino, cenário e comunicação.

Oficinão: 19 anos de trajetória
O Oficinão é o primeiro projeto do Galpão Cine Horto, centro cultural do Grupo Galpão, e é realizado desde 1998. Durante esse período passou por várias reformulações, sempre de acordo com as necessidades diagnosticadas no contato com comunidade artística de Belo Horizonte. Saíram do projeto espetáculos como Madame Satã (2014) e Ensaio de mentira ou Último ensaio pra dizer a verdade (2013).