No ano que completam 20 anos de sua carreira, os Los Hermanos saíram mundo à fora com uma turnê comemorativa. Belo Horizonte foi uma das cidades contempladas e recebeu a apresentação no dia 26 de abril, direto do Mineirão.

Foto: Gi Araújo.

Foto: Gi Araújo.

O show foi uma experiência que conectou a juventude à experiência. Jovens adolescentes cantando embalando por hits que fazem sucesso desde 1999. Curioso, não? A dúvida é se o Los Hermanos é uma banda ímpar capaz de renovar com as mesmas canções antigas que duram e insistem ao longo do tempo.

A performance dos rapazes é antiquada e faz jus ao antigo rock de garagem. À lá Nirvana e Raimundos, bem como na década de 90. Porém, aproveitaram da tecnologia e aclimataram o palco a uma versão mais contemporânea do que os antigos shows em porões. Foi tudo muito bem ilustrado e o esquema de iluminação acompanhou bem os grandes hits dos rapazes.

E, por acaso, hits não faltaram. Do começo, com a canção “A Flor”, até a última, que foi “Pierrô”, o público adolescente, jovem, adulto e até da terceira idade provou saber as letras complexas porém empolgantes do grupo. E essa nergia não para no coro. Ela segue para os pés de quem assistiu ao show. Isso porque houveram momentos que a Explanada do Mineirão balançou no embalo de pessoas atraídas pela boa música.

Los Hermanos talvez seja a prova de que o bom e velho rock nacional vai sobreviver aos artistas do momento. E, se não resistir aos singles temporários, com certeza vai ser tornar lembrança para centenas de adeptos de seu estilo musical próprio, misturado e peculiar.

Veja alguns momentos inesquecíveis do show em nosso Instagram:


Visualizar esta foto no Instagram.

Em comemoração aos 20 anos de carreira, os @loshermanos estiveram em Belo Horizonte e fizeram um show espetacular que deixou os fãs boquiabertos e também um gostinho que quero mais. Veja seis momentos inesquecíveis dessa apresentação que entrou para a história do Mineirão. Depois acesse nosso site para ter mais detalhes: http://bit.ly/ocontornodeBH ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ? 01: Anna Júlia ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ? 02: Sentimental ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ? 03: Morena ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ? 04: Pierrô ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ? 05: O velho e o moço ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ? 06: Samba a dois ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Uma publicação compartilhada por O Contorno de BH (@ocontornodebh) em

Abertura
A produção do evento está de parabéns. Não bastasse o espetáculo memorável que apresentaram com o show de abertura, ainda tiveram a genial ideia de trazer o carioca Rubel para o show de abertura. Tímido, mas com um talento gigantesco, Robel apresentou canções que já estão sendo taxadas como o futuro da MPB e, antes de “Anna Júlia”, arrepiou a galera. Veja alguns trechos da apresentação: