Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil.

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil.

Tramitava há alguns meses pela Câmara Municipal o PL 614/18, de Elvis Côrtes (PHS) que proíbe a comercialização de canudos e copos não biodegradáveis na capital. Finalmente essa história teve um desfecho.

Com 21 votos a favor e 13 contrários, o projeto foi aprovado e virará lei. Em breve o texto será publicado no Diário Oficial do Município com prazo máximo para que os comércios se ajustem e retirem tais produtos de suas prateleiras definitivamente.

O vereador Mateus Simões (NOVO) afirmou que o projeto é muito ruim e sua aplicação é inviável, já que ainda não existem produtores e fornecedores desses materiais em volume suficiente para atender às exigências da lei. Segundo ele, normas como essa, descoladas da realidade, acabam criando problemas para a população ao invés de resolvê-los. Já o vereador Gabriel (PHS) elogiou a iniciativa de Côrtes e apontou a relevância da redução do uso do plástico no planeta, mas também considerou que antes de proibir é necessário mudar a cultura da sociedade e incentivar a produção de materiais biodegradáveis.