Foto: Sidney Loopes.

Foto: Sidney Loopes.

Queixas sobre acessibilidade e privacidade no Centro de Saúde Padre Eustáquio foram apresentadas, por usuários e pela gerência da unidade, a parlamentares e representantes da Prefeitura em visita técnica ao local, realizada pela Comissão de Saúde e Saneamento, na manhã desta segunda-feira (24/6). Durante a visita à unidade, que está instalada na Rua Humaitá, 1125, foi avaliada a possibilidade de instalação de uma rampa de acesso ao passeio da entrada principal, assim como a colocação de estruturas divisórias nas salas de atendimento odontológico. A PBH garantiu a execução das melhorias.

Segundo o gerente do C.S. Padre Eustáquio, Júlio César Hamdan, há necessidade da construção de rampas de acesso, pois o fluxo de pessoas no local é grande. A unidade recebe, diariamente, os 72 servidores que trabalham no local, e atende a cerca de 440 pacientes programados por dia. Além da acessibilidade, outra demanda levantada pela comunidade e por servidores do centro de saúde foi a privacidade no atendimento odontológico. Atualmente, é utilizado um único local para o atendimento de vários pacientes ao mesmo tempo, sem nenhum tipo de separação. “Os dentistas nos solicitaram uma reforma para melhorar o atendimento e dar mais privacidade para seus pacientes”, explicou Hamdan.

Para o vereador Carlos Henrique (PMN), que solicitou a visita técnica, as alterações farão muita diferença para quem precisa ir ao local. “A construção da rampa é importante e vai melhorar muito o acesso do lado de fora do Centro de Saúde”, afirmou o parlamentar, lembrando que do lado de dentro da unidade já existem rampas de acessibilidade. “Além disso, será resolvida a questão relativa à privacidade dos dentistas com a instalação de biombos. A Prefeitura se comprometeu a fazer as duas coisas”, completou.