Responsáveis por 9% do PIB do Estado, as cooperativas mineiras movimentaram, em 2018, mais de R$ 53 milhões. Os dados, do Sistema Ocemg, que representa as cooperativas de Minas, foram apresentados, nesta segunda-feira (1/7/19), em audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

A loja funcionará como qualquer mercado (foto: reprodução/facebook/Armazem do Campo).

Foto: Armazem do Campo.

A reunião teve o objetivo de debater o estágio atual do cooperativismo no Estado, como parte das celebrações do Dia Internacional do Cooperativismo, comemorado no primeiro sábado de julho. A pujança do setor é confirmada pelo fato de Minas Gerais contar, hoje, com 771 cooperativas, que congregam mais de 1,7 milhão de cooperados e respondem por mais de 43 mil empregos.

Segundo Alexandre Lages, superintendente do Sistema Ocemg, mais de 3 milhões de mineiros (25% da população) estão diretamente ligados a uma cooperativa e mais de 48% da produção de café e cerca de 20% da produção de leite provêm dessas entidades no Estado. Além disso, 499 dos 853 municípios de Minas são atendidos por 184 cooperativas de créditos.

Em 2018, informou Alexandre Lages, o Estado registrou um crescimento de quase 10% entre os cooperados e entre os empregados em cooperativas, contribuindo para diminuir o desemprego nesse contexto de crise econômica. Os números mais expressivos (acima de 90%) referem-se às cooperativas agropecuárias, de saúde, de consumo e de crédito.

Por sua vez, o presidente da Ocemg, Ronaldo Ernesto Scucato, destacou como diferencial do cooperativismo a capacidade de fazer negócios aliando resultados econômicos e financeiros positivos “sem abrir mão da respeitabilidade e dignidade humana”, com um olhar voltado para as questões sociais. “As cooperativas são compostas de pessoas, não de capital, o que faz a diferença em relação às empresas exclusivamente mercantis”, pontuou. Segundo a Ocemg, o cooperativismo está presente em mais de 100 países, com mais de 3 milhões de cooperativas, envolvendo mais de 1 bilhão de pessoas e respondendo por 280 milhões de empregos.