Foto: reprodução/ Internet.

Foto: reprodução/ Internet.

O Hospital Felício Rocho e a Assistance Publique-Hôpitaux de Paris (AP-HP), Instituição responsável pelas unidades hospitalares na região metropolitana de Paris, na França, assinam um acordo de cooperação internacional que permitirá, aos médicos do Hospital, a possibilidade de desfrutar dos muitos serviços de referência existentes nos hospitais públicos parisienses ligados à Universidade de Paris. O objetivo da iniciativa é contribuir para capacitação de médicos brasileiros através de um intercâmbio financiado pelo governo francês.

O termo será oficializado em cerimônia solene, dia 29 de agosto (quinta-feira), no Hospital Felício Rocho. Estarão presentes na solenidade o representante da APHP, o médico Dr. Fabiano Perdigão Cotta, cirurgião titular do Serviço de Cirurgia Hepática e Transplante de Fígado do Hospital Universitario la Pitié-Salpêtrière e membros da diretoria clínica do Hospital Felício Rocho e da diretoria da Fundação Felice Rosso, mantenedora do hospital.

O contrato será válido por três anos e qualquer um dos médicos membros do corpo clínico do Hospital Felício Rocho poderá inscrever-se à participação, de acordo com a quantidade de vagas oferecidas a cada uma das especialidades. Neste primeiro momento, o acordo permitirá que a gastroenterologista e membro do Serviço de Gastrenterologia e Hepatologia do Hospital Felício Rocho, Dra. Juliana Papatella Araújo, seja recebida pelo Serviço de Hepato-Gastroenterologia Hospital Universitario la Pitié-Salpêtrière, considerado o maior hospital da Europa, na Unidade de Transplante Hepático. Ao longo de um ano, a médica irá participar ativamente dos estudos.

Na visão de Dr. Antônio Márcio de Faria Andrade, hepatologista e gastrenterologista, coordenador do Serviço de Gastrenterologia e Hepatologia do Hospital Felício Rocho, a parceria será muito valiosa. “Essa oportunidade é muito importante tanto para o hospital quanto para a medicina brasileira. A medicina em Paris é muito avançada e ter a chance de trazer o conhecimento aplicado na capital francesa ao nosso cotidiano, certamente vai contribuir muito para nossa prática diária”, exalta.