Paulo César Máximo Santos Júnior é o nome da fera (foto: PBH).

Paulo César Máximo Santos Júnior é o nome da fera (foto: PBH).

O estudante da rede de ensino municipal Paulo César Máximo Santos Júnior, de 14 anos, recebe na quinta-feira, dia 28 de novembro, a medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências, realizada pela Sociedade Brasileira de Física, Associação Brasileira de Química, Instituto Butantan e Sociedade Astronômica Brasileira e executada pela Universidade Federal do Piauí.

Paulo César Máximo Santos Júnior é aluno do 9° ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Salgado Filho, na região Oeste de Belo Horizonte, e concorreu com cerca de 2 milhões de estudantes inscritos na competição. A Olimpíada tem o objetivo de estimular o ingresso dos jovens nas áreas científicas e tecnológicas (Astronomia, Biologia, Física e Química), além de aproximar os estudantes de entidades de pesquisa e ensino superior. A premiação, para os melhores colocados, será em São Paulo.

Para estudante, a medalha dourada foi uma boa surpresa. “Fiquei em dúvida quanto ao resultado porque tive algumas dificuldades, mas esperava pelo menos uma prata”, disse. Para participar da competição, o estudante contou com a orientação do professor Erlisson Marques e o estudo de provas anteriores.

Segundo Rogéria Cardoso, diretora da Escola Municipal Salgado Filho, 43 alunos concorreram à premiação. “A boa participação na Olimpíada, com uma medalha de ouro, é fruto do bom trabalho desenvolvido e de acreditar sempre no potencial dos alunos e no ensino público de qualidade”, ressalta.

 

%d blogueiros gostam disto: