Foto: reprodução/TV Globo/Globocop

 

Sete pessoas morreram após cinco barracões serem  arrastados em um desmoronamento que ocorreu na Vila Bernadete, na região do Barreiro. A área, revitalizada durante o governo do ex=prefeito Márcio Lacerda, não era considerada uma zona de risco geológico, mas foi considerado o principal palco da tragédia causada pelas fortes chuvas de janeiro.

O primeiro corpo encontrado foi o do pequeno João Lucas, de 3 anos, Treze bombeiros participaram das atividades e usaram um método similar ao usado para as buscas pelas vítimas da tragédia em Brumadinho. O último corpo foi achado na manhã de sábado. Todas as vítimas pertenciam a apenas duas famílias.

Moradores relataram que um dos barracões desabou. Esse seria o barracão que estava João Lucas e sua família. Então a comunidade e alguns policiais militares apressaram para prestar socorro àquelas vítimas. Até que um segundo barracão desmoronou sobre eles. Todos ficaram soterrados.

Em seguida, algumas dessas vítimas foram resgatadas. Até que um terceiro barracão desabou em uma área diferente. O quarto e o quinto vieram logo após. Esse terror aconteceu durante a noite de quinta-feira e madrugada de sexta-feira. Porém, os moradores seguiram apreensivos até a manhã da sexta-feira. Alguns relatos de moradores são de que a Defesa Civil demorou para prestar atendimento.

O aglomerado fica nas proximidades do Anel Rodoviário, antes do cruzamento da rodovia com a Avenida Waldir Soeiro Emrich, conhecida como Via do Minério. Em 2002, a área, que pertencia ao Bairro Bonsucesso, passou a ser considerada vila. Já em 2009 foi urbanizada e recebeu até asfalto,  mesmo tratando de uma encosta.

Veja em nosso Instagram alguns vídeos que mostram a situação: