Bombeiros encontram corpo a 800 metros do local onde desapareceu, em Tabuleiro
Foto: reprodução/Corpo de Bombeiros

Os estragos geográficos causados pelas chuvas de janeiro em Belo Horizonte são incalculáveis, mas o pior de todo isso foram as vítimas que perderam suas vidas por conta dos fortes temporais. Em apenas seis dias, 54 pessoas morreram por conta de desastres causados pela chuva.

Entre quinta-feira (23) e a manha desta quarta-feira (29), choveu muito em Belo Horizonte, na região Metropolitana e na Zona da Mata, os locais onde as vítimas fatais foram encontradas. Os dois últimos casos foram o de um homem que foi soterrado, em Nova Lima, e o de uma mulher que estava no seu carro e foi engolida por uma cratera que abriu MG-133, em Tabuleiro.

Já em Belo Horizonte, os principais casos foram na Vila Bernadete, na região do Barreiro. Cinco pessoas morreram na encosta. Até o momento, por lá, 62 imóveis foram vistoriados. 27 deles estão interditados,  5 estão  parcialmente interditados e 30 foram liberados.Todos os moradores dos 62 imóveis vistoriados foram notificados e orientados a não expor a própria vida e de demais familiares a riscos de morte e a ligar para a Defesa Civil 199 em caso de necessidade.

Veja os estragos da Vila Bernadete em nosso Instagram: