Foto: Defesa Civil Minas Gerais/divulgação.

 

Uma mulher de 38 anos morreu na madrugada desta segunda-feira com ferimentos causados após ser soterrada por um muro que desabou sobre seu carro, no dia 24 de janeiro, na rua Padre Vigilato, em Caratinga. Com a confirmação dessa morte, subiu para 57 o número de vítimas fatais dos fortes temporais que assolaram Minas Gerais ao longo do mês de janeiro.

A vítima tinha acabado de estacionar seu veículo e no momento que saia de carro, foi violentamente atingida pelos destroços do muro. Ela ficou presa nos escombros e sofreu uma fratura grave na perna. Segundo relato do Corpo de Bombeiros, no local, a vítima se encontrava do lado de fora do veículo com seus membros inferiores soterrados pela terra e escombros do muro.

A vítima teve TCE e esmagamento de membro inferior esquerdo. Estava consciente e confusa. Foi imobilizada com colar cervical e prancha longa. A perna que teve a lesão foi imobilizada com tala e atadura, monitorado aos sinais vitais, ministrado oxigênio e conduzida para o hospital para atendimento médico especializado.

Números em Belo Horizonte
Das 57 mortes que a chuva deixou, 13 delas estão em Belo Horizonte. A maior parte, seis vítimas, faleceram após a queda de cinco imóveis em encostas da Vila Bernadete, no Barreiro. Segundo a prefeitura, 2.871 famílias foram cadastradas como desabrigadas na capital.