O casal foi preso em casa, no Beco Joana D’arc
Foto: Google Maps

 

A Polícia Militar prendeu um casal suspeito de agressões constante a filha, uma bebê de apenas um ano e dois meses de vida, no Beco Joana D’árc, no Aglomerado da Serra. Com os pais da criança, ainda foi encontrado uma porção de maconha.

Após denúncias de vizinhos, militares do GEPAR da 127ª Cia PM/22º BPM chegaram a residência da família e encontraram o cenário de tortura. Acompanhados por testemunhas,  os PMs encontraram a criança ensanguentada caída no chão, atrás de uma porta, enquanto a mãe, de 22 anos, e o pai, de 29 anos, estavam deitados numa cama ao lado da criança.

A bebê vestia apenas uma fralda molhada e suja de sangue. Segundo a Polícia Militar, ela apresentava diversos ferimentos pelo corpo como lesões na cabeça, braços, pernas, rosto e barriga. A pequena vítima foi socorrida e levada para a UPA Centro-Sul e em seguida para o Hospital João Paulo XXIII, onde está hospitalizada. O caso foi encaminhado para Assistência Social daquele hospital, que ficou de notificar o Conselho Tutelar.

A mãe contou aos policiais que foi o marido quem agrediu a criança. Ao ser detido, a polícia percebeu que o pai da criança também apresentava ferimentos. Naquele momento não foi possível  definir se esses ferimentos haviam sido causados por desavenças do casal ou por algum outro motivo externo.

Ainda foi encontrado uma porção de maconha dentro de uma caixinha de chiclete. O casal é de São Paulo e já foram presos por outros crimes como furto, roubo, tráfico e uso de drogas. O casal foi encaminhado para a Delegacia da Mulher.