Foto: Alexandre Milton

 

Um grupo de estudantes de medicina do UniBH foram até a porta da instituição, na avenida Mário Werneck, para manifestar contra algumas determinações tomadas pelo centro universitário. Segundo relatos dos alunos, o motivo do protesto foi, primeiro, por um reajuste no valor da mensalidade.

Outra preocupação é quanto às oportunidades de estágio. Alunos que estão mais próximos do final da graduação contaram que a faculdade está tendo dificuldade de inseri-los em hospitais através de programas que contribuem para o desenvolvimento prático das atividades médicas. Além disso, os manifestantes relataram que faltam alguns materiais básicos para a execução do curso, o que dificulta o aprendizado.

Para os alunos do segundo período, o valor da mensalidade subiu de R$ 7.719,00 para R$ 8.499,00. Um aumento maior que 10%. Após o aumento, nas ruas, os estudantes gritavam que “medicina não é comércio” e “meu paciente é você, eu só quero aprender”. Outro questionamento levantado ao longo do manifesto foi sobre quanto são numerosas as turmas.

“No sétimo período são 55 alunos, eu estou no segundo e já são mais de 100. Se para esses 55 já é difícil encontrar estágio, imagina para mim quando chegar lá? A faculdade aumentou o valor da mensalidade e não investiu em nada porque o retorno eficiente em relação ao aumento foi quase zero”, contou a estudante Lígia Mol.

Em nota, a direção do UniBH comentou que mantém contato com os representantes dos alunos e que tem o intuito de atender suas demandas. Também esclarece que as reivindicações não envolvem outros cursos, apenas o de medicina. Veja o texto na íntegra:

A direção do UniBH tem mantido contato permanente com os representantes de turma do curso de Medicina e do Centro Acadêmico do Curso de Medicina (CAMED), no intuito de atender às demandas dos estudantes. O centro universitário reitera que as providências e encaminhamentos estão sendo tomados. A instituição ressalta, ainda, tratar-se de reivindicações pontuais, não sendo esta situação compartilhada pelas demais graduações.

 

Veja vídeos no manifesto em nosso Instagram: