Foto: CMBH

 

Por conta da prevenção ao contágio do coronavírus na capital mineira, as empresas de ônibus optaram por reduzir o quadro de funcionamento do transporte coletivo em Belo Horizonte. Para a BHTrans, essa decisão foi “unilateral” e “a prefeitura está convocando todos os concessionários para esclarecer o fato”.

Conforme publicação em seu Twiiter, a BHTrans justifica que “no momento em que todos estão fazendo sacrifícios, os concessionários do serviço público de transporte têm o dever de prestar os serviços básicos à população”. O departamento também informou que “a área jurídica da BHTrans está estudando medidas cabíveis contra as empresas”.

Já a prefeitura publicou no Diário Oficial do Município um decreto que estabelece medidas preventivas, de caráter temporário, para a redução dos riscos de disseminação do Coronavírus (COVID-19) nos serviços de Transporte Público por Ônibus, Táxi, Transporte Fretado e Transporte Escolar do Município de Belo Horizonte, gerenciados pela BHTrans.

A publicação não mencionada nenhuma recomendação que diga respeito a redução do número de viagens. Segundo o documento, as medidas e ações propostas “são complementares aos cuidados com a higiene recomendados pelos órgãos de saúde competentes, em especial a Secretaria Municipal de Saúde, para minimizar a transmissão do Coronavírus (COVID-19) nos serviços de transporte referidos no caput deste artigo, incluindo as Estações de Integração e Estações de Transferência”.