Foto: Luiz Santana

 

UFMG e a Assembleia Legislativa de Minas Gerais estão unidas para produção de máscaras faciais de acrílico destinadas ao uso de profissionais da área da saúde. O trabalho, segundo a professora do Departamento de Química Heveline Silva, reuniu voluntários com acesso a impressoras 3D para produzir peças que compõem esses protetores. Na UFMG, essas peças são montadas e distribuídas para os hospitais. Também o Cefet e a Fiocruz participam do trabalho.

Mais de 5 mil protetores já foram entregues pelo projeto, iniciado no fim de março, para hospitais, UPAs e centros de saúde de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Ibirité, Ribeirão das Neves, Divinópolis, Varginha, Boa Esperança, Poços de Caldas, Pará de Minas, Itabira, Pedro Leopoldo, Barroso, Montes Claros Itajubá e outros. As próximas cidades atendidas serão, ainda de acordo com a professora, Barbacena, São João del Rei, Poços de Caldas, Diamantina, Sete Lagoas, Viçosa, Teófilo Otoni e outras, num total de 10 mil protetores distribuídos.

O deputado Agostinho Patrus salientou que o repasse à UFMG é fruto de um esforço de todos os 77 deputados estaduais, que economizaram 30% de sua verba para manutenção dos gabinetes durante os três primeiros meses da pandemia de Covid-19. “Cada um dos 77 deputados estaduais se sente muito honrado em poder contribuir”, afirmou o presidente da ALMG.