Foto: Divulgação/PCMG

 

Usar a tecnologia para reduzir deslocamentos, otimizar o tempo e diminuir os gastos é a proposta do “Plantão Digital”, idealizado pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e em fase de expansão nas delegacias do estado. Testado em caráter experimental desde janeiro deste ano, o lançamento oficial estava previsto para agosto. No entanto, com as regras de isolamento social impostas pela pandemia, foi necessário antecipar o calendário,

Por meio da Resolução 8.132, assinada pelo chefe da Polícia Civil, Wagner Pinto de Souza, as delegacias ficam autorizadas a implantar o recebimento do flagrante por vídeoconferência. Oficialmente, as primeiras unidades policiais a receberem o projeto, em abril, foram a Delegacia de Plantão III do Barreiro, na capital, e a Delegacia Regional de Polícia Civil em Nova Lima.

O plantão digital possibilita a realização de autos de prisão em flagrante por meio de videoconferências, em sala virtual, com a participação de policiais e envolvidos em ocorrências criminais. Ele é integrado por equipes que atuam em dois locais distintos – uma no plantão da delegacia onde ocorreu o fato e a outra no local da delegacia do plantão digital.

Esse diálogo, mantido por videoconferência, é registrado diretamente no sistema oficial da Polícia Civil, o PCNET. As ocorrências são processadas no ambiente virtual, com assinaturas digitais e gravações, garantindo integridade ao processo. Para aderir ao projeto, basta que a delegacia disponha de computadores com câmeras, uma plataforma virtual (programas baixados gratuitamente) e conexão de internet.

Benefícios
O Plantão Digital alia qualidade e velocidade na lavratura de procedimentos de flagrante, gerando economia de recursos públicos e reduzindo o tempo de permanência de equipes policiais civis e militares nas unidades. O projeto ainda evita o deslocamento de vítimas, testemunhas e policiais para o encerramento de uma ocorrência em outra cidade.

Adesões
Além da Delegacia de Plantão do Barreiro e da Regional de Nova Lima, outras cidades do estado já aderiram ao plantão digital. Em junho, Manhuaçu e Caratinga, no Leste de Minas, lançaram a segunda fase do projeto, inaugurando o uso da plataforma no interior do estado.

No mesmo mês, Lavras e Varginha, no Sul de Minas, também aderiram à proposta. Em julho, foi a vez de Guanhães e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, e Itaúna e Divinópolis, no Centro-Oeste do estado. As últimas delegacias regionais a aderirem ao projeto foram as de de Santa Luzia e Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.   A expectativa da Polícia Civil é de que até o fim do ano o plantão digital seja implantado em todas as regiões do estado.

 

Conteúdo Agência Minas