Foto: PBH.

 

 

Um estudo realizado no esgoto de Belo Horizonte revelou que o quadro do novo coronavírus na capital mineira pode ser ainda maior do que o oficial. A pesquisa concluiu que cerca de 500 mil pessoas tenham sido infectadas pelo vírus na cidade.

Caso procedente, o número representa 75 vezes mais infectados pela COVID-19 do que o apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e equivale a mais de 20% da população de BH. Tal estimativa foi feita com base em amostras coletadas na 27ª semana epidemiológica, entre 29 de junho e 3 de julho.

Este estudo coletou o material no Ribeirão Arrudas e do Córrego do Onça, consideradas as duas principais bacias de Belo Horizonte. O trabalho foi feito pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (INCT ETEs Sustentáveis/UFMG), em parceria com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA), o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM) e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).