Foto: Leo Drumond/Nitro

 

O setor de aviação segue em busca de uma retomada gradativa e segura para passageiros, visitantes e comunidade aeroportuária. Julho foi um mês de crescimento no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, e agosto promete nova alta. São esperados 240 mil passageiros este mês, aumento de 70% em relação a julho, quando 140 mil passageiros circularam pelo aeroporto. O numero de voos também terá elevação e está previsto aumento de 50%, com a operação de 2 mil voos ao longo do mês. 

Foto: divulgação/BHAirport

“Esse aumento do fluxo de pessoas e de voos é representativo para o aeroporto diante do cenário que estamos vivendo com a Covid-19. O setor foi fortemente impactado e, aos poucos, estamos vendo a movimentação ganhar fôlego. Em agosto retomaremos em torno de 25% das operações previstas antes da pandemia. Parece pouco, mas são os passageiros ganhando confiança e acreditando que é seguro voar, assim como é seguro estar no nosso aeroporto”, ressalta Clayton Begido, gestor de Conectividade e Aviação da BH Airport. 

Ele acrescenta que em agosto novos destinos serão adicionados à malha aérea, o que garantirá a conectividade com o país. “Estamos em negociação constante com as companhias aéreas para a retomada de mais destinos. Um exemplo disso, é o retorno do voo da TAP para Lisboa, em Portugal. As conversas estão em andamento e, em breve, teremos novidades para anunciar. Esperamos ampliar cada vez mais as conexões de Minas com o Brasil e o restante do mundo”, ressalta. 

Além de atender o mercado internacional com o voo para Lisboa, em agosto, cinco mercados nacionais foram adicionados aos destinos servidos no aeroporto. São eles: Curitiba (PR), Governador Valadares (MG), Goiânia (GO), Ilhéus (BA) e Porto Alegre (RS). Esses novos destinos, se somam a outros 15 que já estavam em operação. Brasília (DF), Cuiabá (MT), Congonhas (SP), Guarulhos (SP), Montes Claros (MG), Santos Dumont (RJ), São Luiz (MA), Uberlândia (MG), Campinas (SP), Vitoria (VIX), Belém (PA), Porto Seguro (BA), Recife (PE), Salvador (BA) e Galeão (RJ). Com isso, é possível chegar a um total de 21 destinos.

Antes da pandemia do novo coronavírus, cerca de 30 mil pessoas circulavam diariamente pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e em torno de 300 voos eram operados por dia entre pousos e decolagens. Eram oferecidos voos para 45 destinos, sendo cinco internacionais (Orlando, Fort Lauderdale, Buenos Aires, Panamá e Portugal). 

Ações contra a Covid-19
O país vive um momento preocupante com a pandemia do novo coronavírus e o cuidado com a segurança é prioridade no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. No terminal, são colocadas em prática todas as orientações do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No intuito de evitar aglomerações e ampliar a segurança, a BH Airport, concessionária do aeroporto, reforça a recomendação de somente se dirigir ao terminal, os passageiros e os profissionais da comunidade aeroportuária. Além disso, para circular no terminal é preciso estar de máscara.

Há dispensers de álcool em gel em todo o aeroporto, barreiras de proteção nos locais de atendimento aos usuários e adesivos informativos para piso, assentos, banheiros e elevadores. Com apoio do exército, uma equipe foi capacitada para atuar na descontaminação e higienização de áreas de grande circulação. Entre as demais medidas já adotadas para o combate à disseminação da Covid-19, também foi reforçada a limpeza e desinfecção das áreas comuns de todo o aeroporto, especialmente dos banheiros.   

Para completar, aeroporto também laçou uma campanha de comunicação no intuito de conscientizar passageiros, visitantes e a comunidade aeroportuária sobre a necessidade de higienização das mãos, de manter o distanciamento, isolamento de assentos, uso de máscara e demais atitudes que podem garantir a saúde e segurança de todos.