Foto: Amira Hissa

 

Na divisa entre duas regiões da capital, ocupando um terreno entre os bairros Trevo, na Pampulha, e Céu Azul, em Venda Nova, a Comunidade Dandara possui hoje cerca de 1,35 mil famílias morando nas mais de 20 ruas transversais que atravessam a avenida Dandara, principal via de acesso à comunidade. Se em 2009, o movimento social de algumas famílias pelo direito à moradia ficou conhecido como “Ocupação Dandara”, passados 11 anos e após uma atuação mais efetiva a administração municipal – que desde 2017 assumiu o compromisso de regularizar o loteamento –, a Comunidade Dandara vem acumulando conquistas e, com a participação de sua população, assistindo o assentamento se consolidar a cada dia.

Aprovado no OP 2015/2016, a elaboração do Plano de Regularização Urbanístico (PRU) para a comunidade vem sendo desenvolvido por equipes intersetoriais da Prefeitura, numa interlocução constante com lideranças para diagnóstico das necessidades locais. Atualmente, de acordo com a Secretaria de Obras e Infraestrutura, encontra-se em fase final de organização dos documentos, após análise das questões jurídicas, ambientais, sociais e de infraestrutura que envolvem loteamentos irregulares de baixa renda. Enquanto instrumento de planejamento que estabelece propostas e diretrizes que vão nortear as intervenções do poder público, o PRU é condição primeira para que comunidades nessas circunstâncias recebam ações de urbanização, tais como elaboração de projetos e execução de obras que visem a melhoria das condições de vida das quase 4 mil pessoas que moram, por exemplo, no Dandara.

Paralelo a esse trâmite regulatório, a Comunidade Dandara já vem recebendo inúmeros investimentos em infraestrutura e urbanização por parte da Prefeitura. Em dezembro de 2017, a Secretaria Municipal de Saúde entregou o anexo do Centro de Saúde Trevo em um complexo estruturado em 13 contêineres, de 20m² cada, e equipados de modo a atender a população local. O Centro de Saúde é referência para cerca de 5 mil pessoas que são atendidas por duas equipes de saúde da família, compostas por médicos generalistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde. E estão em fase avançada as obras de instalação de cobertura no local, o que irá garantir mais conforto para usuários e trabalhadores.

Na parceria firmada entre a Prefeitura de Belo Horizonte e a BHIP, 199 novos pontos de iluminação em LED foram implantados no primeiro semestre deste ano, garantindo a iluminação de todas as vias do loteamento e maior segurança e qualidade de vida aos moradores. Numa parceria também com a Copasa, foram implantadas as redes de abastecimento de água e de esgotamento sanitário em todas as vias propostas no PRU para consolidação.

As intervenções da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) visam, principalmente, a levar melhorias na pavimentação das principais vias da comunidade, numa ação conjunta entre o Departamento de Obras de Manutenção, a Gerência de Manutenção de Vias Públicas e a Gerência Regional de Manutenção Pampulha. Em outubro de 2018, a avenida Dandara teve concluída a pavimentação de seus 650 metros de extensão. Com previsão de início em agosto, serão executados os serviços de pavimentação e obras complementares nas ruas Geraldo Orozimbo, dos Quilombos, Camilo Torres e Jardins, totalizando quase 1,2 Km de asfalto, além de melhoramento do pavimento já existente no beco da Paz e na rua Nove de Abril, via de maior extensão circundante ao terreno com 1.200 metros.