Foto: Adobe Stock

 

 

Ainda não há previsão para a reabertura do Zoológico de Belo Horizonte, mas quando a instituição voltar a funcionar, duas das atrações não estarão mais disponíveis. Isso porque a onça-pintada, Jonas, e a leoa, Hanna, morreram durante o período da pandemia, no qual o espação esteve fechado.

A leoa tinha 12 anos e a onça passava dos 20 anos. De acordo com informações, a causa da morte não está atrelada ao novo coronavírus. Os animais morreram de forma natural. Invés de sepultados, os corpos das felinas foram cedidos ao acervo do Museu de Ciências Naturais da PUC Minas. Ainda não há informações sobre se haverá possíveis substituições destas espécies.

Por outro lado, o Zoológico acabou ganhando novas bichos, também durante a pandemia. Dentro da Instituição nasceram dois novos filhotes, uma arara-azul-grande e um macaco-barrigudo. Além disto, a Fundação Zoobotânica recebeu três novos hóspedes, um cervo-do-pantanal, um mico-leão-da-cara preta e um mico-leão-da-cara dourada.