Foto: Bruno Pimenta

 


O leilão do prédio que abrigava o Othon Palace Hotel, no Centro de Belo Horizonte, terminou sem compradores. Após O leiloeiro Jonas Rymer, da Rymer Leilões, ler o edital do procedimento, ninguém, nenhuma instituição ou nenhum grupo demonstrou interesse por adquirir o tradicional espaço no Centro de Belo Horizonte.

O valor mínimo era de R$ 30 milhões, conforme decisão da 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. Todo o procedimento foi feito on-line e durou menos de 40 minutos. Além do lance mínimo de R$ 30 milhões, o arrematante teria de arcar com os débitos de IPTU que somam R$ 5.377.333,55, mais acréscimos legais, ficando a cargo do comprador negociar possíveis alternativas para a quitação da dívida.

O arrematante ainda precisaria ter uma atenção com possíveis modificações no prédio, uma vez que ele é tombado. Depois da frustração, o advogado da rede Othon disse que não haverá uma segunda rodada de ofertas, uma vez que o leilão apenas uma das alternativas para o grupo levantar fundos com a venda do imóvel. Os mantenedores do prédio passam por momento de recuperação judicial.