Foto: reprodução/Defesa Civil

 

Desde o dia 3 de julho, quando a pandemia ainda estava em alta no Brasil, Belo Horizonte não apresentava uma taxa de transmissão do novo coronavírus tão alta. Ao menos é o que informa o  boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o último documento, divulgado em 16 de novembro, a taxa, conhecida como Rt, chegou a 1,13 – a mesma registrada em julho. Passando de 1, o Rt entra no nível de alerta “amarelo”. Já acima de 1,20, o alerta é “vermelho”. Os outros dois indicadores são as taxas de ocupação de leitos de enfermaria e de UTI. Ambos no presente momento, estão em alerta “verde”. O que significa estabilidade. .

O Rt é o número médio de transmissão por infectado. Ou seja, quando ele está em 1, significa que uma pessoa contaminada pelo novo coronavírus tem potencial para infectar, em média, uma pessoa. Ou seja, o Rt 1,13 significa que 100 pessoas doentes podem infectar outras 113.

Até o momento, de acordo com o boletim, Belo Horizonte 51.194 casos confirmados de Covid-19. Destes, 47.349 casos são de pacientes recuperados que receberam alta ou se trataram em casa. Outros 2.279 aparecem em monitoramento neste momento e 1.566 não resistiram a doença.