Foto: reprodução/divulgação

 

Um homem foi preso depois de chamar de “veado” e “macaco” um funcionário do Burguer King, unidade ViaShopping, no Barreiro, na tarde de segunda-feira (23/11). De acordo com o boletim de ocorrência, o rapaz foi maltratado após avisar que não tinha troco disponível para uma nota de R$ 100.

Após ser vítima, o atendente recorreu a uma equipe da Guarda Municipal que estava patrulhando os arredores do shopping e relatou o caso. Em seguida, a guarda encontrou o cliente que estava tentando fugir embarcando em um táxi.

Os guardas conseguiram parar o veículo e capturaram o suspeito. Já de acordo com a  Polícia Civil, nesta terça-feira (24/11), o homem foi autuado em flagrante por injúria e encaminhado ao sistema prisional. Conforme prevê a lei, a ele foi arbitrado o direito de fiança, mas ele não pagou e permanece detido.

Procuramos a rede Burguer King, mas ainda não tivemos retorno. Já o ViaShopping, por meio de sua assessoria de imprensa, lamentou o ocorrido e se colocou a disposição para acolhimento da vítima. Veja a nota do shopping:

O ViaShopping Barreiro lamenta imensamente a injúria racial e homofóbica sofrida por um dos colaboradores de seus lojistas na última segunda-feira, 23, e reitera que tais comportamentos são inadmissíveis e sempre serão combatidos.

Nossa maior premissa é propiciar às milhares de pessoas que por nossos corredores passam experiências positivas, e quando um fato expõe quem quer que seja, em especial um funcionário que é parte fundamental de nossa engrenagem, ficamos profundamente consternados. Primamos pela justiça e igualdade e, com empatia, seguimos à disposição para contribuir com o andamento do caso, bem como com todo o acolhimento necessário a Maicson Tainan Veloso Nascimento.