Foto: Fernando Martins Y Miguel

 

Morreu aos 60 anos de idade o maior ídolo do futebol argentino. O hermano Diego Maradona não resistiu a  uma parada cardiorrespiratória e faleceu na manhã desta quarta-feira (25/11), em sua própria casa, na cidade de Tigre, vizinha a capital da Argentina, Buenos Aires.

Não faz muito tempo, Maradona estava em Belo Horizonte, comemorando uma vitória da Argentina na Copa do Mundo de 2014 contra o Irã, em uma partida que aconteceu no Estádio Mineirão. Essa foi sua última passagem pela capital mineira.

Maradona chegou tímido no Aeroporto da Pampulha, sem fazer muito alarde. Na ocasião, trabalhou como comentarista de uma emissora de televisão venezuelana no Mundial. Chegou escoltado por seguranças e, segurando a própria mochila, foi direto para o hotel onde ficou hospedado, onde não recebeu fãs e nem a mídia.

No dia do jogo, sentou-se atrás do banco de reservas de sua seleção e acompanhou de perto a vitória da Argentina por 1×0 sobre o Irã. Ainda dentro do Mineirão, sua imagem apareceu no telão algumas vezes e de imediato foi ovacionado.

Os fãs e torcedores gritavam eufóricos: “Maradoooona” e “olé, olé, olé, Diegooo, Diegooo”. Neste mesmo dia, após o encerramento da partida, o ídolo voltou ao hotel, pegou sua bagagem e deixou Belo Horizonte para nunca mais visitar.