Foto: reprodução/MOB

 

A Polícia Militar desmantelou a Vila Fazendinha, ocupação na altura do bairro Calafate, na região Oeste de Belo Horizonte, na manhã deste domingo (3). Moradores da comunidade foram surpreendidos com o batalhão de choque da PM, não resistiram e deixaram suas residências após muitas queixas e críticas quanto a conduta social da atual gestão pública.

Conforme relato de uma moradora que preferiu não se identificar, a área  é ocupada há oito meses por 35 famílias. Todos vivem em moradias precárias, construídas em barracas de lona sustentados por galhos de árvores, a beira da avenida Teresa Cristina. As pessoas que vivem na área contam com o apoio do Movimento de Organização de Base (MOB).

Segundo apuração da rádio Itatiaia, a Polícia Militar informou que foi até o endereço para averiguar uma denúncia anônima de invasão de terreno. A corporação ainda esclareceu que fez contato com a Prefeitura de Belo Horizonte e com o Governo de Minas para verificar a situação da propriedade. A conclusão prece ser de que as moradias são irregulares, talvez o que tenha motivado a atividade de retirada das famílias do local.

Além da PM, a vereadora Duda Salabert (PDT) esteve na ocupação e fez alguns relatos. “O clima está bastante tenso. Estamos tentando um diálogo direto com o prefeito Alexandre Kalil para que a prefeitura possa intervir para garantir a manutenção das famílias aqui. Estamos em um contexto de chuva e pandemia. É uma situação bastante complicada colocar essas pessoas na rua. Esse é um espaço que estava abandonado há um bom tempo, há mais de cinco anos. Essa é uma ocupação legítima no ponto de vista moral e no ponto de vista jurídico também”, chamou Duda.